“Transpatagônia”

Já havia me interessado muito por este filme ao ler o relato do viajante Guilherme Cavallari pela Patagônia chilena e argentina. O livro homônimo – com o subtítulo “Pumas não comem ciclistas” – é extremamente delicado, profundo, pontuado de reflexões sobre o ato de viajar e como mochilões podem ser uma metáfora da nossa curta existência sobre a Terra.

Para meu alívio (e de quem mais se apaixonou pelo livro),  a produção fílmica é guiada por pensamentos e reflexões de Cavallari. O longa não segue uma ordem linear (adivinhamos o tempo do roteiro mais pela barba e cabelo crescido do que pelas indicações de datas), nem tenta retratar a aventura de modo épico. Sendo muito mais voltado para a captação de sentido no percurso (o viajante fala a todo momento que um dos seus objetivos era o autoconhecimento), é natural que as frases cheias de sabedoria de Cavallari nos guiem pela história.

Quem leu o livro sabe que muitas histórias mais poderiam ter sido contadas – contanto, isso não desvaloriza a produção. Trata-se de um filme bastante curto, de cerca de 1 hora, com limitações de equipamentos. Ainda que as paisagens sejam fenomenais, a fotografia deixa muito a desejar; por isso, a opção de retratar esta trajetória de um ponto de vista mais filosófico foi muito bem-vinda. O principal não é aonde se chega, mas o caminho que se faz.

#cin&mochila

Anúncios

3 comentários em ““Transpatagônia””

  1. Que livro interessante! Eu sempre fui apaixonada por este local, é um belo cenário. É neste local também que se passa um filme que se chama A Cordilheira, estrelado pelo Ricardo Darín e me que agradou muito. O diretor Santiago Mitre dirige muito bem. . A produção argentina/chilena/francesa é um dos link melhores filmes que eu vi.O filme tem uma ótima trilha sonora, história envolvente e atores que trabalham muito bem. Também gostei muito da fotografia, os cenários incríveis e devo reconhecer que a Marina, interpretada pela atriz Dolores Ponzi, foi uma surpresa pra mim. Recomendo!

    Curtir

    1. Sem dúvidas, Adriana!!!
      Também assistimos ao filme com o Darín e gostamos bastante.

      Este livro tem um documentário que estava no netflix, naõ sei se está ainda, mas que mostrava com imagens. Obrigado por recomendar aos nossos visitantes um ótimo filme!!!

      Curtir

E aí, o que achou? Diz pra gente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s