Vulcão Osorno – Chile

Os vulcões sempre exerceram um certo fascínio sobre nossos olhos e isso se intensificou depois de visitarmos alguns no norte do Chile e no Equador. Mas o Osorno, no sudoeste do Chile, tem algo que ainda não havíamos visto junto a um lindo vulcão e é o que você verá aqui!

Onde fica?

O Osorno fica na região dos lagos no Chile ao sul de Santiago – fizemos um post só sobre a região de Ayzen e os lagos  Regiões dos Lagos e Vulcão Osorno – Chile. É uma região de muitos vulcões e belezas naturais e você pode ver na rodovia três vulcões lado a lado: Osorno, Calbuco (ativo!) e o extinto Pontiagudo. As cidades mais próximas são Puerto Varas, Petrohué e Frutillar e você consegue ônibus baratinhos para todas elas saindo de Puerto Montt.

Como foi nossa ida?

Foi uma aventura chegar até aqui, mas o lado bom foi que compensou. Perdemos o ônibus que pegaríamos em Cohayque depois de várias outras aventuras subindo a região dos lagos chilenos. O jeito foi gastar um pouco mais, já que não teríamos tempo e nem outra forma de chegarmos até nossos próximos destinos: Puerto Montt (Chile) e depois Bariloche (Argentina).

Voando pela SKY, depois de um dia em Cohayque, chegamos em uma hora (de bus levaríamos mais de 10h) em Puerto Montt, cidade chilena colonizada por alemães e que como o nome diz, é um porto (apesar de termos visto a água muito baixa na região do porto).

Puerto Montt

Aqui há uma vantagem: depois de nos hospedarmos num hostel administrado por um casal de idosos muito simpáticos (parecia a casa da família mesmo) vimos que dava para ir a pé (20 minutos) até a rodoviária e é de lá que saiam os ônibus e micros para os lugares que queríamos conhecer em torno do vulcão: Petrohué, Frutillar e Puerto Varas.

Saindo da cidade de bus, se tiver com céu limpo, você logo verá não só um, mas três vulcões: Osorno, Calbuco e Ponte Agudo, e próximo deles, você ainda pode avistar o Tronador. Assim como no Equador, parece que os vulcões gostam de estar em bandos…

Bonito por um lado, destruidor por outro. O Calbuco entrou em atividade em abril de 2015 e despejou cinzas para todo lado e quando chegamos em Petrohué, notamos que pisávamos nelas e não na terra. Mas vamos do começo.

Puerto Varas

Saímos de Puerto Montt no segundo dia em que estávamos lá logo cedo e fomos rumo a Puerto Varas. Em meia hora você já chega e o sol foi dando as caras em meio a algumas nuvens o que nos animou pois até então só estávamos vendo o vulcão em nossa imaginação. Puerto Varas é uma cidade pequena e bem aconchegante que com o sol logo parece ser um lugar de encontro das pessoas que passeiam e se banham nas águas do Llanquihue, um lindo lago que dá uma ideia do que é a região de Los Lagos.

Caminhamos, vimos um pouco do centrinho, mas não queríamos arriscar e apesar de muitas nuvens fomos até uma rua onde havia um ponto de ônibus em que passava um bus para Petrohué e aqui demos sorte com todos os horários, itinerários e informações. Estávamos traumatizados com a bondade de Chile Chico e região de nos dar qualquer informação otimista (e altamente imprecisa).

Saltos de Petrohué 

No caminho que circunda o lago o céu foi se abrindo e nosso amor pelo Osorno foi crescendo mais e mais… Mas quando chegamos (30 minutos) nos Saltos de Petrohué nos deparamos não só com um lindo vulcão, mas cercado por cachoeiras, rios e paisagens inesquecíveis! Pisávamos sobre cinzas do Calbuco (vulcão ao lado, que não tem neve no verão e nem muita cara de vulcão) e conversando com um dos seguranças, ele nos contou sobre os transtornos dessa atividade, mas que apesar de tudo não houve vítimas. No entanto, ele olhou preocupado para o Osorno e nos disse: “Pero, és este que nos preocupa.” Uma erupção violenta no Osorno seria tão catastrófica como a que ouvíamos falar do Cotopaxi no Equador. Leia sobre ele aqui: Vulcão Cotopaxi – Equador

Ficamos algumas horas curtindo os Saltos e depois pegamos a continuação do bus até Petrohué (o fim da linha). De lá você pode pegar caiaques para navegar no lago, embarcações e até ir até uma ilhota almoçar, mas já deve imaginar que os preços não são lá muito convidativos para brasileiros duros como nós. Resolvemos então voltar até Puerto Varas e ver a cidade ensolarada!

Frutillar

Como queríamos curtir o máximo da paisagem pois não sabíamos se o sol nos permitiria outra chance dessas, fomos de Puerto Varas até Frutillar (40 minutos) uma cidade bem pequena e ainda mais aconchegante também cheia de resquícios alemães e europeus. A cidade está toda na costa do lago Llanquihue e tem um charme peculiar! O Teatro do Lago sem dúvidas é um dos teatros mais bonitos que já vimos e festivais de música acontecem muito na época de férias… receberiam Chico Buarque em alguns dias inclusive.

Sabemos que o Osorno não é o único vulcão chileno, que possui outros tão belos quanto assustadores como o Vilarrica e o Puyehue, mas o vulcão Osorno é conhecido mundialmente como um símbolo da paisagem local e lembrado também por sua semelhança com o Monte Fuji.

IMG_1305

Anúncios

2 comentários em “Vulcão Osorno – Chile”

  1. Eu, meu marido e minha filha fizemos exatamente esse percurso, e nos apaixonamos por Puerto Varas. Um dos planos é voltarmos para curtir somente esta cidade no verão! E Peulla?! Que lugarzinho incrível!

    Curtir

    1. Lugar lindo mesmo!!! Adoramos Frutillar também! Vocês chegaram a ir? É super pequeno mas tem uma atmosfera e tanto… e um lindíssimo teatro que eu (Tuck) como artista fiquei louco pra tocar num lugar desses hahahahha… mas só toquei minha kalimba no lado de fora mesmo! hahah

      Curtir

E aí, o que achou? Diz pra gente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s