O que levar na mochila?

No segundo post especial de partida para a próxima viagem, vamos falar um pouco sobre o que consideramos essencial levar na mochila ao sair em uma viagem em que ela se tornará a sua ‘casa’. Hoje estamos de malas prontas para a próxima empreitada de quase um mês andando por aí… hora de rever as mochilas e fazer o checklist final!

Quando fizemos o primeiro mochilão (foto da mochila acima) ficamos bem inseguros do que levar, do que era preciso e do que era desnecessário. Pesquisamos um pouco e em um dos livros que lemos vimos uma forma de fazer o checklist para a mochila. Desde então… temos feito sempre o mesmo esquema e até hoje nenhum problema! Mas para os iniciantes ou quem não está acostumado com mochilões, saibam, na verdade sempre leva-se duas mochilas: uma cargueira + uma de ataque (além de uma doleira ou algo do gênero). Na de ataque são aquelas coisas que sempre carregamos pra lá e pra cá (câmeras, tablets, comida, água, carregadores…). Além disso, a de ataque é a que levamos no avião, sem risco de ser despachada para o lugar errado com nossos eletrônicos.

Então… o que levamos nas mochilas para 1 mês de viagem?

  • Roteiro impresso (com todas as passagens, reservas, anotações)
  • Passaporte
  • Moneybelt (doleira)
  • Cartão de vacina internacional (febre amarela e outras, quando o destino exigir)
  • Cartão de crédito/débito internacional
  • Moeda local ou dólar para converter
  • 7 camisetas e 2 de manga longa (ou apenas 1 comprida, se o destino for praia e lugares com clima quente)
  • 2 ou 3 shorts / bermudas
  • 1 jeans
  • 1 ou 2 calças de tecido próprio para exercício (caso vá fazer trekking, caminhada)
  • 7 calcinhas / cuecas
  • 3 sutiãs
  • 7 meias
  • Boné
  • Gorro (caso de frio)
  • Chinelo
  • Biquíni / Sunga
  • Pinça e agulha (já nos salvou quando uma farpa quase infeccionou o dedão da Carina)
  • 2 tênis (um para trekking e outro para usar no dia a dia da viagem)
  • Anorak e segunda pele (no caso de subida de montanha)
  • Fleece ou moletom (em caso de local frio)
  • Meia-calça de lã (em caso de frio)
  • Capa de chuva (em caso de trekking)
  • Toalha seca-rápido (dá para substituir por tecido de fralda, que é absorvente e muito barato)
  • Cachecol, luvas (em caso de frio)
  • Kit de primeiros-socorros (band-aid, algodão, esparadrapo, eno, vitC,  gelol, analgésico, antinflamatório, antitérmico, colírio).
  • Sacos deplástico pra roupa suja (ou um saco especial que falarei ali embaixo)
  • Celular (nem usamos) + tablet
  • Fone de ouvidos
  • Adaptador univ. + benjamin
  • Câmera fotográfica
  • Lanterna
  • Carregador + baterias
  • Lenços umedecidos
  • Lâmina de barbear  (em viagem internacional não dá para levar, nem despachando), mini-espelho (nécessaire)
  • Pente, escova
  • Pasta de dente, fio dental
  • 2 rolos de papel higiênico
  • Desodorante, sabonete, hidratante, shampoo, condicionador, repelente (em áreas de floresta, mata), protetor solar
  • Absorventes
  • Protetor labial (em caso de deserto ou frio – ou seja, necessário tanto no frio quanto no calor intensos)
  • Cadeado (em caso de mala ou algo do tipo)
  • Identificador de bagagem (tag)
  • Cantil
  • Óculos escuros
  • Capa de chuva para mochila
  • Travesseiro inflável
  • Caderninho de anotações e canetas
  • Silvertape, ziplock e caixa estanque (se tiver goPro)
  • Barraca, saco de dormir, fogareiro, talheres, panelinha e canecas (em caso de acampamento por conta própria)
  • Óculos e snorkel (em caso de mergulho).

18112012-SAM_0198

Algumas coisas são opcionais dependendo do destino da viagem, afinal levar várias blusas de frio em um verão de 30° C é bobagem. Também há as características de cada viajante: usa óculos, lentes, alérgico, vaidoso, desencanado, esportista, surfista, fashion… enfim! É só não esquecer do tamanho da mochila!

Nós usamos uma de aproximadamente 8L para ataque e uma cargueira em torno de 60L. Não vamos entrar na questão das marcas pois isso vai muito do orçamento de cada um, mas saiba que existem lugares que vendem mochilas usadas em bom estado. No nosso caso, usamos durante bom tempo uma mochila das maaaais baratonas… mas é porque as top são caras pra valer (mesmo que compensem) e às vezes até desnecessárias se não for enfrentar situações muito adversas. Mas é claro.. pagando pouco, em algumas situações tivemos probleminhas leves como alça e permeabilidade, mas nada que nos trouxesse alguma dor de cabeça maior. Tem-se a ideia de que o mochileiros passa 24 horas por dia com a mochila… mas não é bem assim! É relativamente fácil encontrar lockers em hotels e até em pensões para deixar a cargueira, enquanto se faz o passeio levando apenas a mochilinha de ataque. Assim, no nosso caso não achamos necessário investir muito em uma mochila de qualidade. Claro que se seu plano for subir o Everest e carregar toda a sua bagagem o tempo inteiro, a mochila é parte fundamental do planejamento financeiro!

Para ganhar espaço e fazer até a mochila pesar menos, o que muitas vezes utilizamos são os sacos especiais para embrulhar a vácuo. São sacos em que você coloca a roupa toda, por exemplo, e depois usa uma espécie de ‘bombinha’ para tirar o ar de dentro – ou seja, é diferente de uma bombinha de encher colchão.

Ah… quando fizemos nosso primeiro mochilão seguimos algumas dicas e levamos isqueiro e canivete na mochila cargueira, resultado: ambos tiveram que ser deixados no aeroporto (um em Cumbica e outro em Iquique no Chile).

E se estiver na dúvida de quais roupas levar, existem várias dicas:

  • Alguns mochileiros lavam a roupa em lavanderias dependendo da cidade e dos preços. (já fizemos)
  • Outros lavam e secam as próprias roupas. (já fizemos, improvisando varal no varão da cortina do hostel)
  • Alguns vão com roupas velhas e vão jogando fora no caminho. (também já fizemos…nem sempre dá certo! Na Bolívia, por exemplo, em áreas rurais vai ser muito difícil encontrar um lugar que venda calcinhas – por causa dos saiões, não faz parte da cultura local usar esse tipo de peça íntima)
  • Compram roupas como souvenirs. (uma ou outra já compramos… mas evitamos)
  • Mas há outros detalhes também. No caso de gostar muito de fotografias, como nós: levar roupas de diferentes cores às vezes pode ajudar muito no contraste em fotos, dependendo da paisagem. Em lugares com muita neve, por exemplo, branco não é uma boa saída e em situações de muita chuva ou nuvens, o melhor também é usar cores mais fortes.

Bom, esse é o nosso modo de fazer – claro que existem trocentos outros, mas foram posts como este que nos ajudaram muito anos atrás. Agora é fazer as ma… ops… mochilas, fazer o último checklist e #partiu viajar mais uma vez!

 

 

Anúncios

E aí, o que achou? Diz pra gente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s